segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Healer

Que série! Fazia um certo tempo que não encontrava uma história que me empolgasse tanto! Ela é tão boa que farei uma resenha com e sem spoilers, pois estou sentido a necessidade de contar spoilers. Mas antes disso, hahaha, a snopse: 
Healer é um dorama koreano (k-dorama para os intimos) que narra a história de Chae Young-shin uma jornalista desconhecida; Healer um mensageiro noturno e Kim Moon-ho um jornalista extremamente popular na Koreia. -sem spoiler- Mas um mistério ha muito esquecido volta a tona. E para resolver esse mistério, juntos, os três vão colocar em risco sua segurança e enfrentar o passado. Até parece coisa de narrador de filme de fim de tarde. 

Agora: Os spoiler muahahaha, se você não gosta, pule essa parte.
Certo, essa série é cheia de treta dentro de treta, a história nem teria acontecido se o Kim Moon-ho não futricasse o passado. Maaas, ele futricou. Há alguns anos atras a sobrinha emprestada dele tinha desaparecido. Só que como ele é um jornalista que quebra paradigmas, ele discordava dessa morte estranha e criou uma teoria conspiratória que ela não tinha morrido. Para averiguar isso ele contratou o Healer pra roubar material de exames de DNA de toda garota que foi adotada mais ou menos na época da morte dela. 
Em paralelo a isso o Healer foi acusado pela imprensa de Kim Moon-sik, irmão do Kim Moon-ho, de matar um cara. E, no dia em que ele se encontrou com o cara que apareceu morto dono da SS, uma empresa rival ao Healer tirou uma foto dele e a Chae Young-shin roubou essa foto (isso foi só o primeiro capitulo). 
Sem contar que, a Chae Young-shin foi adotada, portanto, ela seria uma das pessoas da lista que o Healer teria que roubar material, e o resultado deu positivo. Então, como ele tava sendo contratado pelo irmão do homem que estava o acusando, e o resultado deu positivo, ele começou a acreditar que a Chae Young-shin era uma isca para ele. E o que acontceu? Ele invadiu o quarto dela e se deparou com um poster o Kim Moon-ho, lembra que ela é jornalista?, uma foto dela e -tantan-  a foto que ela roubou dele. Fim do segundo capítulo e dos spoilers.

Motivos para você assitir essa série:

 -A velocidade 
 Não tem muita enrolação na hora de revelar o enredo, como devem ter percebido nessa dissertação que eu fiz dos dois primeiros capítulos. Isso te deixa empolgadíssima pra continuar vendo.

 -Protagonista forte!
A Chae Young-shin é independente e não ficou enrolando e fazendo draminha igual taaantas protagonistas de séries asiáticas. 

-Healer
Como esse cara batalhou a série inteira! Todos os outros personagens ficavam andando pra lá e pra cá e, enquanto isso, ele tava correndo, pulando prédio, batendo nuns cara.

-Ação 
Outra coisa não muito comum, na maioria das séries asiáticas quando rola alguma ação o cara voa de um prédio, pula num carro em movimento, corre até o trem que estava passando lá perto, começa a bater nos vilões que estavam em cima do trem, salva a mocinha e ainda compra um sorvete. Healer não, tá bom que as vezes ele voa e bate numas 20 pessoas ao mesmo tempo, mas a produção fez de uma forma que faz mais sentido. 
- A musica tema

Coisas que aprendi com essa série: se você tiver sofrendo com o crush, veja pelo lado positivo: pelo menos não está em um triangulo amoroso com você mesmo.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...