segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Little Thing Called Love

Resenha do filme Little Thind Called Love

Momento otaquisse do dia \o/ \o/ \o/. Huahausua, já tive minhas fases...
Uma Little Thing Called Love, ou em português, Uma Pequena Coisa Chamada Amor, ou para os íntimos: O Filme Mais Perfeito de Romance de Todos Os Tempos! Assim que eu bati o olho no cartaz do filme pensei: Santo Macarrão! Eu tenho que ver! E assim foi como tudo que eu bato o olho e invoco o macarrão.
Enfim, o filme consegue fazer até as mais duronas das meninas soltarem suspiros! Não que eu tenha feito testes, que é isso, sou uma vítima da perfeição do Chon... O filme retrata com uma maneira mais normal do que a visão Hollywoodiana, mandando bj pro recalque prá esses diretores malucos que fazem filmes clichês, com patricinhas, garoto-principal-babaca, anti-social que passa por uma transformação e conquista o babaca, o vocês da conhecem o roteiro, no fim todos se perdoam e ficam por isso mesmo. Mas não em, Little Thing Called Love! Apesar de ser uma produção tailandesa, eu não tive muito preconceito com a língua porque como vejo anime consigo ver filme de tudo quanto é língua sem me incomodar.
Bem, focando no roteiro agora. Nam (Pimchanok Luevisetpaibool) é uma garota que além de muito feia é apaixonada por P'Shone (DIVO), o príncipe da escola, e possui amigas atrapalhadas. Dessa forma as garotas ajudam Nam a ser menos atrapalhada e mais branca (wtf?!) para poder conquistar P'Shone. 
As duas coisas mais interessantes de Uma Pequena Coisa Chamada Amor é que o principal não é um babaca, ele só era idolatrado por um monte de garotas, mas ainda era ele mesmo. Isso o torna ainda mais fofo *----*. E a Nam realmente fica branca! Eu sei, isso é meio doido, mas estamos falando da Ásia então não conta.  

Falei que ela ficava branca! E vira a Brenda Song 

úDesde já aviso: conheço esse filme a 2 anos, nunca vi uma única alma que não chorou com o fim. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...